Está a precisar de algum tipo de avanço na sua vida? Talvez no trabalho, nos relacionamentos, na saúde, como mãe ou pai, talvez na área financeira...? Se assim for, convido-o) a fazer esta pergunta a si mesmo:

"Existe alguma coisa que não estou a fazer, que eu poderia fazer, para participar na ajuda a mim próprio?

Por outras palavras, será que há um pequeno passo que poderia dar hoje, que iria proporcionar-lhe uma melhor oportunidade de experimentar avanço na sua vida?

Talvez já esteja a fazer tudo o que pode e, se assim for, óptimo. Na verdade,  se for esse o seu caso, então é só respirar fundo e descansar.

A maioria de nós, porém, não está a fazer tudo o que pode. Estamos cansados e com medo, e… Então vamos esperar e ter esperança, e orar…  Esperando por "algum dia" em que tudo irá dar certo.

A esperança é boa. A oração é boa. Esperar (pacientemente) é bom. A menos que  tudo isso seja usado para justificar a inactividade, ou a desistência, ou a complacência, porque essa não é a experiência de vida para que fomos criados.

A propósito, este fim-de-semana lembrei-me de uma história da Bíblia, que se encontra no livro de Josué. No capítulo 3, um grupo de pessoas precisam de entrar na terra prometida. Contudo, existe um rio entre elas e essa terra. Deus diz-lhes, por intermédio de Josué, para dar alguns passos em direcção ao rio, e depois esperar. Eles fazem-no, as águas dividem-se e caminham "em terra seca."

“Tomai, pois, agora doze homens das tribos de Israel, de cada tribo um homem;

Porque há de acontecer que, assim que as plantas dos pés dos sacerdotes, que levam a arca do Senhor, o Senhor de toda a terra, repousem nas águas do Jordão, se separarão as águas do Jordão, e as águas, que vêm de cima, pararão amontoadas.

E aconteceu que, partindo o povo das suas tendas, para passar o Jordão, levavam os sacerdotes a arca da aliança adiante do povo. E quando os que levavam a arca, chegaram ao Jordão, e os seus pés se molharam na beira das águas (porque o Jordão transbordava sobre todas as suas ribanceiras, todos os dias da ceifa), pararam-se as águas, que vinham de cima; levantaram-se num montão, mui longe da cidade de Adão, que está ao lado de Zaretã; e as que desciam ao mar das campinas, que é o Mar Salgado, foram de todo separadas; então passou o povo em frente de Jericó.

Porém os sacerdotes, que levavam a arca da aliança do Senhor, pararam firmes, em seco, no meio do Jordão, e todo o Israel passou a seco, até que todo o povo acabou de passar o Jordão. (Josué 3:12-17)

Poderemos pensar: “não teria sido muito mais fácil e menos estressante se Deus tivesse separado as águas primeiro e depois dissesse: “Vá, agora podem atravessar”? Se Deus já tinha planeado essa solução incrível, então por é que teve que levar o povo entrar primeiro na água?! Eu não sei porque motivo a história aconteceu assim, mas pergunto a mim mesmo: será que Deus queria que eles simplesmente participassem no seu próprio salvamento? E, será que Ele nos pede que façamos o mesmo?

Eu já fiz isso com meu filho muitas vezes: "Sim, eu posso ajudar-te, mas vais ter que colaborar. Não podes ficar aí sentado sem fazer nada (quando és bem capaz de fazer ALGUMA COISA)."

Voltando à sua vida... Já passou por alguma situação em que tomou alguma INICIATIVA, e depois aconteceu algo POSITIVO, ainda que não tenha resultado dierctamente da sua acção, mas que lhe trouxe o resultado desejado?onde tomou ALGUMA iniciativa, e então aconteceu ALGO positivo, ainda que não tenha resultado directamente da sua acção, mas que lhe trouxe o resultado desejado?

Já vi isso acontecer várias vezes na minha empresa, quando eu precisei de um impulso financeiro. Então eu fiz um plano e envolvi-me  num novo marketing ou num esforço de vendas, e depois entraram receitas...  Mas nem sequer estavam diretamente relacionadas com o que eu tinha acabado de fazer. Por outras palavras, eu não posso dizer que  “ Fiz isso acontecer" mas posso dizer que, com certeza, eu estava a colaborar. Eu não entendo isso, mas já aconteceu tantas vezes que eu sei que existe alguma correlação.

Estes são apenas alguns pensamentos, e eu estou a compartilhá-los para o caso de puderem desencadear algo em si. Não passe horas a contemplar  esta questão, mas  deixe apenas  que fique na sua mente: "Existe algo que eu não estou a fazer, mas que eu poderia fazer, para participar no avanço de que preciso?"

Se alguma coisa surgir, dê um pequeno passo e veja o que acontece. Talvez o seu avanço esteja mais perto do que pensa.

Sabe, eu acredito que Deus está a seu favor. Ele só pede que você participe.

Graça e paz para si, meu amigo.

 

Shawn Ellis - Empresário