Depois do êxito assinalável da revista Homem Hoje, uma edição especial lançada por ocasião da Conferência Ser Homem 2015, e mais recentemente com a apresentação do livro Porquê Ministrar a Homens?, uma novidade e uma ferramenta útil para quem deseje implementar um ministério de homens na sua igreja, entendemos que era chegado o momento de nos lançarmos na tarefa de editar um outro título em suporte de papel.

Pois bem, ele ai está: Fibra de Vencedor. Trata-se de um conjunto de quarenta reflexões relevantes e desafiantes para o homem de hoje, que cobrem diversas áreas do quotidiano de qualquer indivíduo como um ser tridimensional, que não vive “só de pão”, como Jesus observou. Acreditamos que todos desejam ser vencedores, mas para que isso possa acontecer é necessário adquirir um espírito ganhador, ter fibra, mostrar vontade de superar-se. O nosso mundo clama por homens audaciosos que demonstrem fibra de vencedores nos mais diversos ambientes e meios em que estão inseridos. José, no Egipto, é um dos muitos exemplos de alguém que triunfou num ambiente extremamente hostil e que poderia colocar em causa a sua integridade como homem de Deus.

Será que todos podemos aspirar a ser vencedores nos embates do dia-a-dia, nas situações de grande pressão a que estamos sujeitos amiúde? Talvez alguns achem que não se encaixam nesse perfil. No entanto, na Bíblia há uma expressão extremamente animadora e que nos pode ajudar. Encontramo-la no livro de Apocalipse, por diversas vezes: “Ao que vencer…”. “Ao que vencer, lhe concederei…”, “A quem vencer, eu o farei coluna…”, “E ao que vencer e guardar…”, entre outros. Vencer, então, não é uma miragem, nem privilégio de alguns. Subentende-se que qualquer um de nós tem a possibilidade de se tornar um vencedor! Não é isto fantástico?

Fibra de Vencedor foi escrito por um conjunto de homens idóneos, semelhantes a nós, também eles desafiados a partilhar connosco as suas experiências, fruto do conhecimento e da vivência nas suas áreas de intervenção. Acreditamos que trouxeram para nós o melhor de si, do seu saber, mas acima de tudo o melhor do conselho de Deus, de modo a constituir-se numa mais-valia para a nossa vida e para as gerações futuras. Estou certo que os moveu um desejo ardente de trazer uma palavra que edifique, motive, quem sabe, corrija, tendo sempre em conta o desenvolvimento pessoal do homem hoje.

O meu desejo é que possa tirar o máximo proveito da leitura que tem diante de si. Se desejar, comente connosco algum aspecto que considere ter sido relevante, de ajuda nalguma área específica. Gostaríamos de ouvir a sua opinião. Por outro lado, se achou útil o que leu, partilhe com um amigo, alguém próximo de si. Desfrute de uma boa leitura.

Se deseja encomendar para si ou para oferecer a um amigo, pode fazê-lo através do telemóvel 91 733 96 10 ou por email para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..
Faça hoje o seu pedido!

Abel Tomé

 

 

EXCERTOS DO LIVRO

“Quando penso no percurso da minha existência, não posso deixar de constatar que onde cheguei foi porque, em todo o tempo, pude contar com referências que foram cruciais indicadores no meu percurso e que permitiram que em nenhum tempo me perdesse. Mesmo quando algumas etapas foram pintadas em tenebrismo, a cor das referências, proporcionou a luminescência para que o quadro nunca fosse totalmente caliginoso”.

“Referência” – Humberto Carvalheiro

“Aquela ponte é um dos lugares do mundo onde mais suicídios se cometem. Todos os fins-de-semana, Chen Si se dirige ali, por iniciativa própria, e tenta impedir que tal suceda, prestando apoio aquém ali vai tentar pôr termo à vida. Nos noticiários televisivos, foi tendo conhecimento de tantas pessoas que ali se suicidavam e decidiu fazer alguma coisa”.

“Comprometido com uma causa” – Abel Tomé

“Foi o anseio de cumprir a vontade de Deus e o amor para com os outros que levou à criação dos primeiros hospitais e orfanatos, à abolição da escravatura ou ao desenvolvimento da Medicina Paliativa, por iniciativa de cristãos comprometidos com Deus “

“O Manifesto de Jesus”, por Jorge Cruz

 “Creio que o retrato de um verdadeiro cavalheiro não ficaria composto se não contemplasse também a sua aparência exterior. O cuidado com a saúde e a boa forma física, bem como o aprumo pessoal do homem na sua apresentação e forma de vestir são igualmente uma outra forma de honrar e dignificar a sua companheira”.

“Retrato de um Cavalheiro”, por Carlos Pinto

“Todos passamos por situações complexas. Todos temos momentos em que nos sentimos encurralados e sem saída, em que os nossos inimigos são mais numerosos e mais poderosos. E o que fazemos então? Fugimos? Reclamamos? Deixamo-nos abater e derrotar? David deixa um excelente exemplo. Não desista. Procure lugares fortes”.

“O homem das Cavernas” – Joed Venturini

“O melhor contrato que assinei foi ter entregue a minha vida a Jesus Cristo! Ele transformou-me e também pode fazer o mesmo consigo. Decida-se por Cristo hoje mesmo e a sua vida experimentará mudanças significativas”.

“O melhor contrato que assinei” – Robson Ricardo (Ex- jogador de futebol)

“Meninos ou homens? Infelizmente muitos homens têm comportamentos de meninos, pois baseiam as suas escolhas e decisões apenas nas suas próprias emoções, e não no seu raciocínio. Deixam de analisar e ponderar o mundo em que vivem, desprezando a sabedoria que vem de Deus. Um dia querem, vão e fazem, mas no outro logo desistem; não têm a força nem a firmeza para pagar o preço, a fim de conquistarem os seus objetivos na vida”.

“Menino ou Homem?” – Osmar Camargo Silva

"Que as ruínas ganham vida" é uma ilustração gloriosa de como Deus pode tomar as ruínas da nossa velha vida e trazê-las à vida nova. As nossas ruínas podem acontecer na forma de finanças arruinadas, relacionamentos, casamento, reputação ou qualquer outra coisa que nos tem impedido de crescer. Contudo, essas ruínas podem ser reconstruídas. “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo.” (II Coríntios 5:17).

“Ruinas que ganham vida” – Luis Rego

“Hoje, Deus está à procura de pessoas que decidam pegar naquilo que têm e que se comprometam totalmente em ser usadas pelo Mestre. Deus fê-lo a si tal como é e pô-lo onde está com todas as aptidões de que precisa para fazer aquilo para que Deus o criou para fazer”. 

“Está a fazer o seu melhor”? - John Grant

Required *